FANDOM


Os Zumbis são os principais antagonistas do universo The Walking Dead. Eles são muitas vezes os causadores das mortes de vários personagens, incluindo importantes, das histórias de Robert Kirkman e outros. Os mortos-vivos também são responsáveis pela morte de grande parte da população humana mundial, devido a uma doença misteriosa que os fizeram voltar para atacar os vivos. Sendo assim, também são os catalisadores para todos os eventos em The Walking Dead.

Os zumbis dentro do universo The Walking Dead são a versão de Robert Kirkman dos zumbis de A Noite dos Mortos-Vivos, de George A. Romero.

No universo The Walking Dead, são originalmente chamados de Walkers (''Caminhantes'' ou ''Errantes''), mas são chamados por outros nomes: Biters (Mordedores), Roamers (Perambulantes), Lukers (Espreitadores) ou Infected (Infectados) pelos personagens nas histórias de The Walking Dead.

Descrição geral Editar

Os zumbis são basicamente cadáveres reanimados de seres humanos recentemente mortos, famintos por carne fresca (geralmente seres humanos, mas animais estão incluídos). Eles geralmente tem aparência decomposta, imunda, sangrenta e com odor. Essas criaturas são vistas frequentemente andando em bandos à procura de comida, mas também já foram vistos zumbis solitários vagando sem rumo. Um ser humano ao se transformar em zumbi perde sua inteligência, sensações, sentimentos e memórias e passa a ser movido apenas pelo instinto da fome, olfato, audição e por uma visão não muito boa. Os zumbis são relativamente fracos e estúpidos como indivíduos, mas são perigosos em grande número e em espaços apertados. Como estão mortos, com o passar do tempo os zumbis se decompõem até restar somente o esqueleto. Não está claro quanto tempo pode durar um zumbi até que este apodreça por completo. Embora não sejam imortais, eles não ''morrerão'' em situações que normalmente resultariam na morte de seres vivos, como decapitação, perda de sangue, múltiplos disparos de armas de fogo ou amputação dos membros. O único método de ''matar'' definitivamente um zumbi é destruir o encéfalo, conseguido geralmente com um tiro na cabeça usando uma arma de fogo ou atingindo a cabeça com uma arma branca. Como espécie, os zumbis de The Walking Dead não evoluem e estão permanentemente condenados a apenas espalhar a praga zumbi e se deteriorar até não restar mais nada.

''Pandemia WildFire'' Editar

Aparentemente, todos os seres humanos no universo de The Walking Dead de alguma forma contraíram um agente patogênico misterioso que, por razões e através de meios desconhecidos, traz os recém-falecidos de volta à "vida". Embora sabe-se que o surto começou na Costa Oeste dos Estados Unidos, não se sabe de onde a doença se originou, nem se é algo natural ou criada pelo ser humano. Mesmo a taxonomia exata do patógeno é desconhecida (o Dr. Edwin Jenner não excluiu a possibilidade de que o patógeno fosse de origem sobrenatural). Curiosamente, o patógeno em si não mata seus hospedeiros. Em vez disso, ele permanece em um estado inativo, provavelmente dentro de células neurais no cérebro, mantendo seu hospedeiro visivelmente e fisicamente saudável. Somente quando o hospedeiro morre, o patógeno se torna ativo, infectando e revivendo estruturas neurais no tronco cerebral e certas partes do cerebelo, transformando um humano em um zumbi. Um zumbi é, portanto, uma condição em que um hospedeiro recentemente falecido entra quando o patógeno está em seu estágio ativo.

Transmissão da Doença Editar

O patógeno zumbi parece possuir dois modos separados, mas paralelos de infecção: O modo latente e o contato com fluidos infectados / receber mordidas ou arranhões de um zumbi.

  • Latente: No universo The Walking Dead , É dito que todos os humanos estão infectados pela praga zumbi. Atualmente, desconhece-se como se contrai a forma adormecida do patógeno, embora sua aparente taxa de infecção total em todo o mundo sugira que é transmitida pelo ar, pela água ou ambos. Uma vez infectado, a doença se espalha pelo corpo, provavelmente se concentrando no sistema nervoso central. No entanto, enquanto o hospedeiro permanecer vivo, o patógeno permanece latente dentro deles e é assintomático para o hospedeiro.
  • Contato com fluidos / Mordidas e arranhões: Embora o contato físico com a saliva ou o sangue de um zumbi não cause infecção, qualquer contato de fluidos com feridas abertas levará à contaminação irreversível e fatal do indivíduo. No entanto, as mordidas de zumbi não são necessariamente fatais por causa do patógeno zumbi em si. Uma possível explicação é que através das mordidas a forma ativa do patógeno dentro dos zumbis, ao entrar na corrente sanguínea, induz uma tempestade de citocinas fatal e irreversível, agravada pela infecção por bactérias que residem na boca de um zumbi. Os arranhões podem causar infecções semelhantes por razões semelhantes.  

Em alguns casos, a morte pode ser potencialmente evitada se a mordida ocorreu em um braço ou em uma perna, que então deve ser imediatamente amputado. Porém, mesmo que uma amputação seja bem sucedida na remoção da infecção, a perda de sangue e a alta possibilidade de contrair infecções também são extremamente perigosas devido à execução geralmente não profissional do procedimento.

Sintomas da Doença Editar

"Mordidas te matam, a febre queima você vivo, mas depois de um tempo... VOCÊ ESTÁ DE VOLTA."
Morgan Jones para Rick Grimes.
Enquanto o hospedeiro infectado estiver vivo, o vírus zumbi permanece inativo e, portanto, é assintomático.

O patógeno ativa-se quando seu hospedeiro morre e é responsável pela reanimação do indivíduo como zumbi. Quando alguém é mordido por um zumbi, a forma ativa do patógeno é transmitido para eles, bem como uma infinidade de bactérias e outros agentes infecciosos que residem na boca de um zumbi. Uma vez que se espalha para todo o corpo, ocorre febre alta, dores no corpo, fadiga extrema, náuseas e vômitos, e os sintomas pioram com o passar do tempo. À medida que a infecção progride, o patógeno ativo invade e se espalha através do cérebro, como meningite, infectando as sinapses e outras estruturas neurais concentradas no tronco cerebral e partes do cerebelo. No clímax da infecção, ocorre hemorragia nas glândulas supra-renais e o cérebro para completamente. Toda atividade cerebral cessa, seguida pelos demais órgãos vitais e o corpo torna-se clinicamente morto: nenhuma atividade cerebral, sem movimentos, sem respiração ou pulso. O tempo entre o início dos sintomas e a morte, seguido de reanimação, é muito dependente da gravidade, localização e número de ferimentos de mordida nos indivíduos.

Reanimação Editar

"Eles estão mortos. exceto por alguma coisa no cérebro."
—Morgan para Rick
O cadáver de qualquer pessoa que morreu por qualquer causa que seja, reanimará como um zumbi, a menos que o cérebro do indivíduo seja destruído ou gravemente danificado ou a pessoa morreu antes do apocalipse começar. Na série de TV, é dito que um corpo leva de três minutos à oito horas para voltar como um zumbi. Como visto na ressonância magnética de Candace Jenner, quando uma pessoa morre, o patógeno ativo que eles carregam reage às áreas críticas do cérebro que infectou, especificamente o tronco cerebral e algumas partes do cérebro e cerebelo, que suportam sistemas vitais necessários, como o movimento, Resultando em reanimação após uma quantidade variável de tempo. Uma vez que o patógeno ativo apenas reativa o tronco cerebral e não certas partes do cérebro, como o lobo frontal e o neocórtex que são responsáveis ​​por funções cerebrais superiores, a pessoa reanimada apenas mantém uma semelhança física com seu antigo Eu.

Comportamento Editar

"Atraídos para o som e movimento. A compulsão de comer nunca diminui. Suscetibilidade ao comportamento grupal facilita a previsão e controle do movimento. São criaturas simples. Fáceis de descobrir"
Eugene, em relação ao comportamento dos zumbis.

Um corpo reanimado responde à estímulos externos, como luz, odores e ruídos altos. Zumbis sempre irão em direção à uma fonte luminosa ou sonora, talvez porque associam a luminosidade e o barulho à possíveis vítimas. Curiosamente, mesmo se a cabeça estiver separada do corpo, enquanto o cérebro estiver intacto, a cabeça ainda responderá a estímulos e tentará comer qualquer coisa ao alcance. Como o organismo de um zumbi está parado e morto, significa que eles não sentem dor, não tem reflexos e todas e quaisquer feridas não irão curar.

Na 1ª temporada da série de TV original, é mostrado que alguns zumbis retêm elementos vestigiais de memória e personalidade e isso é mostrado por meio de alguma ação, como pegar um ursinho de pelúcia, tentar abrir uma porta girando a maçaneta e até mesmo usar pedras como ferramentas. Foi sugerido que zumbis recém-reanimados podem manter algum senso básico de intelecto e talvez memórias de suas vidas anteriores, e poderiam até mesmo realizar tarefas básicas. Porém, à partir da 2ª temporada em diante, e em todas as outras mídias de The Walking Dead, os zumbis são repetidamente mostrados como criaturas irracionais e incapazes de usar quaisquer ferramentas.

Eles não têm sentido de auto-preservação e não reagirão de modo algum às mortes de outros zumbis ou a perigos potencialmente letais para si mesmos.

Os zumbis instintivamente mordem qualquer vítima em que entram em contato, mas também foram observados agarrando, rasgando e até batendo em humanos e animais para derrubá-los.

Inteligência Editar

Embora os zumbis mantenham uma semelhança física com os vivos, as semelhanças cognitivas são quase inexistentes além das funções de baixo nível, embora existam exemplos de comportamento que sugerem que os zumbis podem reter pequenos fragmentos de memória de suas vidas anteriores. Os zumbis geralmente têm inteligência suficiente para caminhar de pé, para usar seus corpos para quebrar objetos, e para escalar em torno ou sobre obstáculos pequenos, como cercas de ligação de corrente (como visto no episódio "Guts"). Os zumbis podem subir e descer escadas, embora muito desajeitadamente e lentamente. Geralmente, eles não podem operar portas ou portões e apenas tentam fazê-lo quando são relativamente "frescos" ou seja, quando não estão muito decompostos. Eles tendem a derrubar obstáculos ao invés de simplesmente atravessá-los.

Principalmente, os zumbis estão vazios de qualquer expressão e pensamento emocional. Quando estimulado, seja pelo ruído, pela visão da presa, ou simplesmente por encontrar um problema que não podem resolver, como ser incapaz de abrir uma porta trancada, eles rapidamente entram em um estado de agressão assassina. Se eles encontram potenciais presas quando estimulados, zumbis podem persegui-las incessantemente, mostrando fome voraz.

No entanto, ele não são caçadores e não se preocupam em alertar suas vítimas ou tentando caçá-las usando estratégias de caça, sempre parecendo gemer, grunhir, rosnar e até rugir ou gritar sempre que são estimulados. No entanto, ocasionalmente, demonstraram poder surpreender suas vítimas, como o Walker que feriu fatalmente Dale Horvath, que se aproximou dele silenciosamente e só fez barulho quando Dale se virou para vê-lo.

Os zumbis também tendem a formar grupos e ficar juntos e imitar as ações de outros zumbis, dando-lhes um efeito semelhante a "mente-colmeia". Isso pode levar a zumbis formando "rebanhos", grandes grupos de zumbis são muito mais perigosos e agressivos do que grupos menores. Em "Guts", os zumbis mantêm um outro traço animalístico em seus "rebanhos", aparecendo para "cheirar" ou examinar zumbis recém-chegados antes de deixá-los ser integrantes do bando, como eles fazem para Rick e Glenn, o que pode indicar que os zumbis parecem ser capazes de se familiarizar com seu próprio tipo e serem cautelosos com aqueles que não reconhecem.

Eles não possuem capacidades de fala remanescentes, e só podem gemer, grunhir ou sibilar, bem como rugir e gritar quando alertados. Os zumbis não são mostrados para poder "se comunicar" com outros zumbis por qualquer meio, embora eles copiem frequentemente as ações de outros zumbis.

Fraquezas / Eliminação Editar

Como os zumbis são derivados dos seres humanos, são limitados fisicamente por muitas das mesmas restrições que um ser humano possui. E como um zumbi é, por definição, morto, eles se decompõem e decaem lentamente como outros organismos mortos. Ao longo do tempo, a carne e os músculos se deterioram, tornando-os cada vez menos formidáveis e mais fracos.

Eles só são verdadeiramente "mortos" quando se atinge a cabeça, algo comum em vários universos ficcionais envolvendo zumbis. Curiosamente, na série de TV é mostrado que apenas o tronco cerebral é reiniciado pelo patógeno zumbi, mas os personagens costumam atingir a testa ou o topo da cabeça dos Walkers, o que já é o suficiente para matá-los. Uma cabeça decapitada permanecerá animada e agressiva até que o cérebro seja destruído ou, eventualmente, se desintegre pela decomposição. O fogo tem pouco efeito sobre os zumbis, além de irritá-los ainda mais (embora em alguns casos o fogo possa ser útil para se livrar de vários zumbis, como no ataque à Fazenda Greene). Eles podem ser paralisados ​​se suas medulas espinhais são danificadas, embora isso não os mate, eles perdem a capacidade de andar, tornando-se Lurkers, e talvez mais fáceis de despachar.

Tipos de ZumbisEditar

Existem vários tipos de zumbis com comportamentos diferentes no universo The Walking Dead.

Zumbi Quase Morto e VivoEditar

Os zumbis quase mortos, são aqueles que muitas vezes, devido a falta de estímulos externos, ficam parados em um canto ou lugar esperando por uma vítima passar para atacar, enquanto os quase vivos são aqueles que fazem a mesma prática porém com aparência ainda preservada sem decomposição, ou seja aqueles que acabaram de se reanimar e continuam parados. O termo "Lurker" é usado com mais freqüência na série de quadrinhos e video game para esse tipo de zumbis. O termo também é usado por alguns moradres de Woodbury, Georgia.

Zumbi DecompostoEditar

São aqueles que contém fungos e bactérias por todo o corpo devido a alta decomposição. Muitas vezes são vistos com pouca pele, com falta de músculos e fraturas expostas. O termo "Walker" é usado para esse tipo de zumbi por Rick Grimes em ambas as séries e por Lee Everett. Esse tipo de zumbi era chamado também de "Meat Puppets" (Marionetes de Carne) pelos Salvadores.

Zumbi DevoradoEditar

Os zumbis devorados são aqueles que quando humanos, foram devorados por quase completo pelos mortos-vivos. Eles costumam ser vistos no chão, se arrastando sem pernas e com falta de ossos. Esse tipo de morto-vivo foi chamado de ''Decay'' (Decaídos) por Karina em The Walking Dead Webisodes: The Oath.

Zumbi Magro e ObesoEditar

Os mortos-vivos magros, são aqueles que infelizmente e felizmente não conseguem se alimentar de um ser vivo dependendo do lugar que esteja, são vistos muitas vezes presos ou solitários. Enquanto os obesos, são aqueles que não conseguem andar devido a quantidade de carne que ingeriu.

Zumbi Jovem e AtléticoEditar

Os zumbis jovens são os que eram crianças ou adolecentes, que não conseguem correr muito nem se movimentar rápido, pois o organismo deles não era muito desenvolvido quando eram vivos, então o vírus não consegue controla-los muito bem.

Enquanto os Atlétas são zumbis que quando eram vivos provavelmente eram muito saúdaveis, e ao se tornarem zumbis ficaram facéis do vírus dominar o organismo e agora correm muito quando veem alguém, sentem o cheiro ou ouvem algum barulho.

Zumbi AquáticoEditar

São zumbis que se tornaram inchados depois de passar um longo período de tempo na água. Um deles foi encontrado pela primeira vez pelos sobreviventes na Fazenda Greene na série de TV onde um deles foi encontrado preso em um poço. Os "Floaters" assim chamados, podem resultar na poluição da água.

Zumbi GritadoresEditar

São aqueles que gritam como se estivesse chamando ajuda sempre que encontram sobreviventes. Eles são chamados Roamers.

Zumbis NormaisEditar

São zumbis que andam na velocidade media, se mexem na velocidade média, e são sensíveis ao som e ao cheiro, produzem gemidos frequentemente, não foram devorados e não sofreram muita decomposição, esse tipo de zumbi é o que mais aparece na série. O termo "Biters" é usado para esse tipo de zumbi por Martinez nos romances de The Walking Dead.

Fora esse termo, esses mortos-vivos foram chamados de "Geeks" por Daryl, T-Dog, Shane, e Glenn na série de TV. Esse nome também é usado por Molly do Video Game.

Rebanhos Editar

Rebanhos, também chamados de Hordas, são um grande grupo de zumbis. Eles geralmente são atraídos pelo som ou pela luz, levando alguns zumbis individuais a se juntarem e convergirem para a mesma fonte, eventualmente se encontrando e se fundindo com outros grupos, cada vez mais numerosos e ainda mais perigosos.

Essas gigantescas multidões de mortos-vivos vagam sem um propósito real até serem atraídos por sons ou presas. Os rebanhos são notavelmente mais agressivos do que grupos menores. A presença de zumbis em torno de outros zumbis cria um efeito semelhante à de "sinapse" ou de "mente-colmeia", com eles capazes de reagir mais rapidamente observando o que os outros fazem, em vez de agirem por conta própria. Sem dúvida, os rebanhos representam uma verdadeira ameaça declarada dos zumbis para os personagens de The Walking Dead, assim como para todos os sobreviventes, pois podem subjugar comunidades inteiras, com uma fome voraz e destruindo tudo por onde passam.

Origem do Nome Editar

Embora o termo "zumbi" existir dentro do universo de The Walking Dead, é raramente usado. Na história em quadrinhos, quando o grupo de Rick descobriu a prisão, tanto Rick e Tyreese discutiam como ainda era engraçado usar a palavra "zumbi". Da mesma forma, no jogo de vídeo da Telltale, o termo nunca foi usado.

"Zombie" nunca foi usado na série de TV; quando a entrevistada, Lauren Cohan afirmou que os filmes de zumbis de George A. Romero nunca existiram na ficção popular da TV do Universo The Walking Dead. Os personagens dentro de The Walking Dead tanto na séries de TV como nos quadrinhos criam suas próprias categorizações para os mortos-vivos.

O termo "zumbi" originou-se com a prática do vodu haitiano e se refere a uma pessoa que foi enterrada e foi reanimada como um escravo, geralmente sob controle de outra pessoa. Então "zumbi" é um termo pouco correto, pois os ''zumbis vodu'' ainda são clinicamente vivo e podem ser restaurados à sua condição anterior. Já os "Walkers" de The Walking Dead estão de fato mortos, presumivelmente, não sob qualquer controle, e não podem ser restaurados.

CuriosidadesEditar

  • Na série de TV, os caminhantes (Walkers) são mostrados principalmente em "Entranhas" e "A Sangria" a correr no ritmo de corrida leve, apesar do fato de que Kirkman declarou no passado que todos os zumbis correm no mesmo ritmo lento que os zumbis dos filmes de George A. Romero.
  • Os termos famosos de Walkers, Biters, Roamers e Lukers, foram criados no universo de The Walking Dead para que os humanos não tivessem ideia de qual criatura estavam enfrentando. Eles se referem aos zumbis por esses termos também na série de TV, embora na versão dublada em Português os personagens falam zumbis.
    • Os atores que interpretam os zumbis passam por uma "escola zumbi", lá eles aprendem a andar, se movimentar e a gemer.
  • Scott Gimple acredita que a visão decadente dos zumbis faz com que eles sejam atraídos para o fogo. Segundo o próprio Gimple, o fogo representa duas das únicas coisas que os zumbis ainda podem enxergar: Luz e Movimento.
  • Até a quarta temporada foram mortos mais de 400 zumbis, os maiores matadores foram Rick que matou 127 zumbis seguido por Daryl com 98 mortes.
  • É dito que os mortos-vivos superaram os seres humanos em uma média de 5.000 para 1, ou seja, para cada ser humano sobrevivente, há em média 5.000 zumbis.
  • Em The Walking Dead Webisodes: Torn Apart, Mike Palmer acreditava que foram terroristas os organizadores e causadores da "infecção". Isso provavelmente não é verdade, já que o próprio Robert Kirkman nunca pretendeu explicar a origem do surto e, portanto, não passa de um boato.
    • No podcast Fear the Walking Dead: Radio Waves, um teórico da conspiração afirmou ter encontrado provas de que a infecção foi causada pelo governo como meio de controle populacional. Porém, o quão confiável é essa informação é desconhecido.